25 de maio de 2017

A INTENTONA COMUNISTA DE 35 EM MACAÍBA – Valério Mesquita

A INTENTONA COMUNISTA DE 35 EM MACAÍBA – Transcorria o mês de maio na pacata e provinciana Macaíba de 1935, contou-me o saudoso memorialista José Inácio Neto (Zezinho), testemunha ocular daqueles dias. Na rua João Pessoa, no centro, instalava-se a Alfaiataria Estética, do alfaiate e pastor evangélico Pedro Dantas, que […]
5 de maio de 2017

COSTUMES POLÍTICOS – Valério Mesquita

COSTUMES POLÍTICOS – Marcelo Fernandes é um amigo de antigas jornadas. Não é comum nos avistarmos pelos vãos e desvãos da vida natalense. Mas sempre que nos encontramos, o cumprimento recíproco é irreprimível: saudações pessedistas! Essa frase evoca o velho PSD de guerra do tempo de Túlio Fernandes, Alfredo Mesquita, […]
21 de abril de 2017

É O PADRE! – Valério Mesquita

É O PADRE! – Justamente por não me acudir a jurisprudência da amizade, sou mais do que isento para lhe prestar um testemunho. Não fui seu correligionário nem eleitor por conta das circunstâncias política da época. Mas, de longe, admirava o padre governador, o seu trajeto, enfeitiçado pelo cigano Aluízio. […]
13 de abril de 2017

EQUÍVOCOS HOMÉRICOS – Valério Mesquita

EQUÍVOCOS HOMÉRICOS – Nos anos noventa, o deputado Leonardo Arruda encabeçou um oportuno movimento na Assembleia Legislativa com o objetivo de tornar sem efeito o título de cidadão honorário norte-rio-grandense concedido a José Carlos Fragoso Pires. Léo, como advogado e regimentalista, procurou amparo legal para convalidar a iniciativa que teve […]
6 de abril de 2017

JOSÉ VARELA, UM DEPOIMENTO – Valério Mesquita

JOSÉ VARELA, UM DEPOIMENTO – Há certos homens públicos que podem ser sintetizados numa palavra: probidade. Na infante democracia brasileira dos anos cinquenta, conheci na casa do meu pai (Macaíba), o então governador José Augusto Varela. O PSD vivia o seu tempo áureo. Lá, os meus olhos de menino se […]
30 de março de 2017

O ÚLTIMO ALCAIDE – Valério Mesquita

O ÚLTIMO ALCAIDE – Quando assisti a reprise do programa “Memória Viva” da TV Universitária que nos devolveu o estadista Dix-Huit Rosado, entrevistado por Carlos Lyra e Dorian Jorge Freire, não contive a emoção ao revê-lo e ouvi-lo. Procurei uma crônica que escrevera logo após o seu encantamento e decidi […]
24 de março de 2017

ARENEBÊ: RESGATANDO UM EPISÓDIO – Valério Mesquita

ARENEBÊ: RESGATANDO UM EPISÓDIO – A crônica política de 1977/1978, chegou a me apontar, com certo rigor, como um dos fundadores do arenebê no Rio Grande do Norte (mistura híbrida do bipartidarismo da época). Mas, existe um episódio isolado nessa história que explica a situação ordenadamente e que nunca foi […]
16 de março de 2017

ARQUIVOS – Valério Mesquita

ARQUIVOS – 01) Rebuscando papéis, certo dia, fui achar uma carta que remeti ao jornalista e poeta maior Sanderson Negreiros, datada de 21 de novembro de 1971. Eterno capataz dos mistérios circundantes, o poeta utilizava os seus “Quadrantes” para captar o humanismo asmático. Para tanto, tinha profunda e oxigenada “respiração […]
9 de março de 2017

BAR GATO PRETO E PENSÃO DA ESPERANÇA – Valério Mesquita

BAR GATO PRETO E PENSÃO DA ESPERANÇA – 01) Na chamada “Cinco Bocas”, território humano e sentimental de Macaíba, não existe mais o bar “Gato Preto”, que tem suas origens nos primórdios da “civilização”. Foram mais de cem anos de história viva, de pastores da terra, das nuvens, das estrelas, […]
3 de março de 2017

INVENTÁRIO DOS BENS ESSENCIAIS – Valério Mesquita

INVENTÁRIO DOS BENS ESSENCIAIS – Vivo o desconforto e a nostalgia de mim mesmo ao me deparar com o sonho dos meus vinte anos que a idade madura não confirmou. Sinto-me disperso, irrealizado, quando retorno às minhas origens telúricas. A meta de trazer o passado ao presente, reconstruí-lo pela palavra […]
17 de fevereiro de 2017

FAZENDA UBERABA – Valério Mesquita

FAZENDA UBERABA – Encontrei no beco das minhas saudades, rebuscando a memória,  o vocábulo Uberaba. Era a propriedade do meu pai em Sucavão, perto de Riacho do Mel, Mata Verde e Traíras, no município de Macaíba. Com a partilha dos bens do espólio de Alfredo Adolfo de Mesquita pelo falecimento […]
17 de janeiro de 2017

CUNHA LIMA, GILBERTO FREIRE E O PEREGRINO – Valério Mesquita

CUNHA LIMA, GILBERTO FREIRE E O PEREGRINO – 01) Diógenes da Cunha Lima, advogado e poeta, iria tomar posse na presidência da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras. Para a sua surpresa e orgulho para qualquer intelectual da província, foi homenageado com a presença do sociólogo Gilberto Freire. Ano seguinte, o gênio […]
12 de janeiro de 2017

HUMANISMO POLÍTICO E SOCIAL – Valério Mesquita

HUMANISMO POLÍTICO E SOCIAL – 01) Açu é um filão de estórias que não  tem  fim. Ronaldo Soares, captador permanente dessa atmosfera densa e intensa, passou-me mais uma. Seu conterrâneo Zé Gago andava às turras com a esposa Isabel. Em suma: havia arranjado uma rival. Revoltada, a família se reuniu para […]
5 de janeiro de 2017

A PAISAGEM E O TEMPO – Valério Mesquita

A PAISAGEM E O TEMPO – Mantenho reações conservadoras diante dos fatores imanentes e iminentes da vida. Sou devoto dos hábitos e da retórica provinciana do interior. O costume secularizado da cadeira na calçada, da brisa sedutora do fim de tarde, do grito heroico do vendedor de cuscuz e mugunzá […]
29 de dezembro de 2016

NUNCA É TARDE PARA ESQUECER – Valério Mesquita

Não, não é o filme. É mais do que isso. Limiar de Ano Novo bate em mim o salmo que indaga: “Por que estás abatida, ò minha alma? Por que te perturbas dentro de mim?”.  Ele manda esperar em Deus, único refúgio e auxílio. O resto é a humanidade comum. […]
23 de dezembro de 2016

POMPÍLIA: UM DEPOIMENTO – Valério Mesquita

POMPÍLIA: UM DEPOIMENTO –  Marlindo Pompeu, ex-vereador, político em disponibilidade, agitador social, é o meu intérprete, ungido e jungido das causas populares. Conheci-o em Macaíba, lá pelos idos de 1950, quando estudava no bravo colégio agrícola, de Jundiaí. Pompília já se revelava inquieto, mobilizador e encantador de serpentes. Era amigo […]
15 de dezembro de 2016

COMITÊ DE SALVAÇÃO PÚBLICA – Valério Mesquita

COMITÊ DE SALVAÇÃO PÚBLICA – A crise na saúde transformou os hospitais da rede oficial em verdadeiros cadafalsos. Faz-me lembrar o regime de terror instaurado por Robespierre durante a revolução francesa do século dezoito. O Walfredo Gurgel é o hospital dos mártires. Sobre o caos, os leitores já conhecem porque […]
8 de dezembro de 2016

O SOM DO TEMPO – Valério Mesquita

O SOM DO TEMPO – Esperamos que 2017 seja o ano da restituição. Devolução de tudo aquilo que nos foi tirado. Recuperação das finanças do estado do Rio Grande do Norte, cujo desempenho do sistema tributário tem sido pífio e inexplicável. Devolução do direito dos aposentados do IPERN de receberem […]
30 de novembro de 2016

VALE A PENA PEDIR DE NOVO – Valério Mesquita

VALE A PENA PEDIR DE NOVO – O rio Jundiaí, no trecho em que atravessa a cidade de Macaíba, perdeu o solo, o curso, o chão, o cheiro, a visão e é ameaça a segurança dos habitantes. Entre o parque governador José Varela e a praça Antônio de Melo Siqueira […]
17 de novembro de 2016

REPOSIÇÃO DE FATO HISTÓRICO – Valério Mesquita

REPOSIÇÃO DE FATO HISTÓRICO – Na posse do famoso coronel Estevão Moura, no século dezenove, o engenho Ferreiro Torto vislumbrou tertúlias memoráveis, visitas ilustres de presidentes da província e dignitários do império, com banquetes e bailes. Como amigo da boa mesa, todos conheciam o modo fidalgo com que o coronel […]