VIVER E SER AMOR – Arca da Sagrada Aliança



VIVER E SER AMOR – 

“Vejam como é grande o amor que o Pai nos concedeu: que fôssemos chamados filhos de Deus, o que de fato somos! Por isso o mundo não nos conhece, porque não o conheceu. Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é.”

O grande apóstolo João, por ter concebido o ser divino que é, não tem dificuldade alguma em revelar o ser divino que somos. Saímos de Deus, e por isso somos seus filhos, possuidores do mesmo DNA da Divindade. O Deus que nos criou é perfeito, e tudo que d’Ele procede tem a Sua perfeição dentro de si. Aquele que ainda “está no mundo”, como que “morto”, não pode conceber esta verdade, porque sua consciência ainda está adormecida, envolta por vícios e prazeres materiais. Contudo, chagará a hora em tudo será revelado e concebido por cada um de nós.
“Não sejamos como Caim, que pertencia ao Maligno e matou seu irmão. E por que o matou? Porque suas obras eram más e as de seu irmão eram justas.”

O justo é aquele que já concebeu a Verdade. É aquele que não se deixa levar pelas ilusões deste mundo. É aquele que venceu o mundo, junto com Cristo. É aquele que não mais se deixa escravizar pelo ego. É aquele cujas ações refletem o amor do nosso Pai que está nos Céus. Quem, ao contrário, não despertou para a verdadeira vida, jaz no maligno, no mal, está sob o domínio do ego, age egoisticamente, com inveja, não ama a seu irmão.
“Sabemos que já passamos da morte para a vida porque amamos nossos irmãos. Quem não ama permanece na morte.”

Aquele que vive apenas para satisfação dos próprios desejos é escravo desses desejos e sua vida é vazia, pois os prazeres físicos e a satisfação sócio-econômica não trazem a paz de espírito nem a verdadeira alegria, essa satisfação é efêmera e, portanto, passa num rapidamente. “Filhinhos, não amemos de palavra nem de boca, mas em ação e em verdade.”

O segredo é AMAR. Amar não “da boca pra fora”, mas amar de coração, com palavras verdadeiras, com gestos sinceros, com atitudes dignas de um filho de Deus para com outro filho de Deus, com atitudes de verdadeiros irmãos.
“Amados, se o nosso coração não nos condenar, temos confiança diante de Deus e recebemos dele tudo o que pedimos, porque obedecemos aos seus mandamentos e fazemos o que lhe agrada.”

Temos um guia dentro de nós mesmos: o nosso coração sincero, o nosso espírito contrito, a nossa consciência iluminada pela Luz do Cristo. Se atentarmos para a voz silenciosa e doce que nos indica o caminho a seguir, não vacilaremos diante dos desafios e viveremos conforme a vontade de Deus. Estejamos alertas, em contínua oração, mediante os nossos pensamentos, palavras, ações e omissões, para vencermos o mal, e seguirmos na paz e no amor de Deus, conforme o Cristo nos ensina. Amém!

 

 

 

 

 

 

 

 

Arca da Sagrada Aliança – Movimento Cristão 

 As opiniões contidas nos artigos são de responsabilidade dos colaboradores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *