Tem água em Marte. E eu com isso?

FERNANDO JORGE

Fernando Jorge

Pois é.

Na edição nº 2.446 de 07 de outubro de 2015 da revista VEJA veio à notícia de que a “água encontrada em Marte não refrescaria os astronautas”.

Essa tão conceituada revista ocupou simplesmente quatro páginas com essa reportagem.

Diga-me, por favor: Aqui no Brasil, ou melhor, no Nordeste do Brasil, essa informação tem qual valor? NENHUM, respondo sem medo de errar.

Por acaso, no futuro essa água de MARTE vai resolver o problema de nossa seca secular? Claro que não.

A questão da água no Nordeste, melhor dizendo, da falta de água no Nordeste é uma questão de vontade política.

O RN tem enfrentado a pior situação de todos os tempos. Os açudes do Seridó estão praticamente todos no volume morto de sua capacidade, e não há até agora, nenhuma solução, a não ser carro-pipa. Solução paliativa que é utilizada há mais de cem anos.

Voltando a MARTE.

Sinceramente, com tanto assunto produtivo a ser explorado, o tema não altera em nada o nosso dia a dia. A matéria é apenas um “enchimento de linguiça”. Sem ofensas ao alimento, por favor.

Meu pequeno e enxuto artigo é apenas para chamar a atenção sobre que devemos gastar nosso precioso tempo com leituras mais objetivas e produtivas.

Fernando JorgeContador e cidadão.    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *