PENSATAS DE JORGE ZAVERUCHA



1- Quando era garoto adorava anotar as sabedorias populares encontradas nas boleias de caminhões. Tinha uma cadernetinha especialmente para elas. Pena que a tecnologia tenha alterado o desenho das traseiras destes veículos.
Uma marcou-me muito: “o importante não é o fato, mas a versão”. Uso-a até hoje. Só que com um nome mais sofisticado: disputa pela narrativa. E estamos vivenciando isto claramente no modo como a covid-19 é relatada. Para os que querem causar terror a narrativa concentra-se no número de mortes diárias. E o Brasil vai mal na fita.

Já se a narrativa concentrar-se no número de curados, o Brasil é outro. Reproduzo texto da revista Oeste: “Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, o Brasil é o país com maior número de curados da covid-19 mundo. São 679.524, enquanto os Estados Unidos, na segunda colocação, tem 663.562 pessoas que já estão livres do vírus chinês. Em terceiro está a Rússia (374.557), seguida pela Índia (271.697).

Nesta quinta-feira, 25, o Brasil tinha 1.228.114 casos confirmados da doença, o que significa que os recuperados passam de 55%. Outros 494 mil pacientes seguem em tratamento. Com 54.971 mortos, a taxa de letalidade está em 4,5% (abaixo do índice mundial de 5,1%).

Embora seja o segundo país do mundo com maior número de óbitos em números totais, o Brasil tem 259 mortes para cada um milhão de habitantes, o que o coloca bem abaixo no ranking”.

E mais, esse dado é considerado o mais preciso para efeito de comparações. Portanto, é fácil perceber a agenda política embutida em cada uma das duas narrativas. A pergunta que não quer calar é: qual delas vencerá? A vitoriosa contribuirá, e muito, para eleger o próximo presidente da República.

2- Se o novo Ministro da Educação não possui o Doutorado, como conseguiu fazer o pós-doutorado em uma universidade alemã?

3- O ministro Edson Fachin pouco entende de segurança pública. Mesmo assim, concedeu liminar proibindo que a polícia subisse os morros do Rio de Janeiro.

Com isto criou “zonas de segurança para traficantes” conforme denuncia do procurador Marcelo Rocha Monteiro. Eles passam a matar, traficar, roubar, estuprar etc. impunemente.

E mais, por conta de sua esdrúxula decisão a perícia da Policia Civil não poderá periciar o corpo de Cauã, um menino de 11 anos morto por não se sabe quem.

Sua veia marxista veio à tona?

4- A disputa entre a Procuradoria Geral da União e as forças tarefas da Lavajato, em especial a do Paraná, é no fundo um confronto entre Bolsonaro de Moro. Pelas eleições de 2022.

Um dos males de sociedades pretorianas é que todas suas instituições tendem a ser partidarizadas. Respondem a grupos específicos em vez de pugnar pelo bem comum.

 

 

 

Jorge Zaverucha – Mestre em Ciência Politica pela Universidade Hebraica de Jerusalém, Doutor em Ciência Política pela Universidade de Chicago e Professor titular aposentado do Departamento de Ciência Política da UFPE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *