Letônia homenageia profissionais na linha de frente contra coronavírus



Enquanto símbolos da escravatura e de outros massacres do passado vêm sendo revisados através da retirada ou derrubada de estátuas que homenageavam personagens nada merecedores de tais tributos, na Letônia uma nova estátua passou a homenagear verdadeiros heróis de nossos tempos atuais: os profissionais de saúde. Intitulada “Medics to the world” (Médicos para o mundo, em tradução livre) e com mais de 6 metros de altura, a estátua em Riga, capital do país, mostra uma trabalhadora de máscara, touca, jaleco e luva, lembrando os trabalhadores que, em todo o mundo, combatem atualmente o coronavírus.

A estatua foi projetada com os braços para os céus, como que recebendo novos pacientes com a generosidade e a dedicação que devem significar essa profissão. A estátua foi inaugurada no dia 16 de junho do lado de fora do Museu Nacional de Arte da Letônia, feita por Aigars Bikše, escultor e professor na Academia de Artes do país. “Os três meses de quarentena e o medo por suas vidas fez a população mudar sua perspectiva sobre médicos, enfermeiras e outros profissionais de saúde”, disse Bikše, conhecido por suas esculturas políticas. “Muitas pessoas somente agora perceberam a importância vital das equipes médicas”.

A estátua se soma aos aplausos e outras homenagens que as equipes justamente vem recebendo em todo o mundo – em solar oposição à tragédia da negação científica ou da gravidade da doença, que agravam ainda mais o quadro do novo coronavírus. Na Letônia, 1,100 pessoas testaram positivo para a Covid-19, com 30 mortes confirmadas.

 

 

 

Fonte: Hypeness

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *