Conexão Expresso Oriente

Se existia uma fronteira pacífica entre dois países que não mantém uma relação diplomáticas, era entre Israel e a Síria. Mas essa calmaria parece que terminou com o início da revolução civil síria, Israel vem vigiando de perto a situação, para que o Irã não envie armas para o Hezbollah, se aproveitando do território sírio. O Primeiro Ministro israelense, Benjamin Netanyahu, já se pronunciou nesse domingo (12), na abertura semanal do gabinete e disse que não permitirá qualquer base militar próxima as colinas de as colinas de Golã; região da fronteira entre os dois países em questão; seja do Hezbollah ou do Irã. E ao ser indagado entre o acordo de paz entre a Rússia e os EUA na Síria, Netanyahu preferiu o silêncio e desviou o assunto.

 

(Mário Roberto Melo – Correspondente do Blog Ponto de Vista, em Tel Aviv)

 

As opiniões contidas nos artigos são de responsabilidade dos colaboradores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *