24 de setembro de 2017

COISAS DETESTÁVEIS – José Narcelio Marques Sousa

  Existem situações, atitudes e ocorrências do nosso cotidiano que, para alguns, parecem naturais, mas para outros assumem proporções detestáveis beirando o insuportável. O cronista mineiro Paulo Mendes Campos, 50 anos atrás, publicou um rol de algumas situações execráveis, relação essa na qual eu tomei a liberdade de acrescentar outras […]
10 de setembro de 2017

O DIA QUE EU NUNCA ESQUECEREI – José Narcelio Marques Sousa

  Amanhã será 11 de setembro, o 254º dia do Calendário Gregoriano. Dia dedicado a São João Gabriel. Nessa data nasceram Carl Zeiss, Brian de Palma e Franz Bekenbauer, e faleceram Antero de Quental, Nikita Kruschov e Salvador Allende. Ao longo da História fatos importantes destacaram o dia 11 de […]
27 de agosto de 2017

O FARDO NORDESTE – José Narcelio Marques Sousa

Os ataques dirigidos, pelas redes sociais, à estudante piauiense de administração Monalysa Alcântara, uma negra e nordestina eleita Miss Brasil 2017, traz à baila um preconceito já bastante nosso conhecido. Há tempo que o Nordeste convive com a incômoda pecha de fardo demasiadamente pesado para o Brasil. Volta e meia […]
24 de agosto de 2017

MILAGRE OU OBRA DO LIVRE ARBÍTRIO – José Narcelio Marques Sousa

MILAGRE OU OBRA DO LIVRE ARBÍTRIO – A onda de violência que assola o país atingiu proporções incontroláveis, mas, no Rio Grande do Norte em particular, assemelha-se a um surto epidêmico de moléstia imune a qualquer vacina. Mesmo diante da gravidade de uma epidemia, é comum lançarmos mão de mecanismos […]
13 de agosto de 2017

AMIGOS DE ONTEM E SEMPRE – José Narcelio Marques Sousa

Minha adorada mãe repetia à exaustão esta ladainha: “Seus verdadeiros amigos são seus país e irmãos, pessoas com quem vocês contam a qualquer hora. Amigo é aquele que fica para ajudar quando todo mundo se afasta”. Exagero à parte, a sabedoria materna aduz a decepções constatadas no cotidiano da vida […]
6 de agosto de 2017

DIO COME TI AMO – José Narcelio Marques Sousa

O cinema nunca deixará de ser uma grande diversão. O instrumento ideal para contar histórias verdadeiras ou inventadas, bem como adaptar literatura romanceada com o intuito de distrair, instruir ou, simplesmente, fazer as pessoas felizes. Ele veio para ficar, pois já são passados 118 anos desde a primeira exibição de […]
30 de julho de 2017

SIMPLIFICAR PRA QUÊ? – José Narcelio Marques Sousa

  Fazia algum tempo que eu sentia a cabeça martelar de frustração, devido minha inabilidade no manuseio de equipamentos eletrônicos. Isso mesmo! Uma total falta de concatenação quando posto diante da complexidade operacional dos sofisticados aparelhos de processamento de dados e de comunicação.  Acostumei-me a ver crianças de cinco, seis […]
23 de julho de 2017

AZNAVOUR, A LENDA VIVA – José Narcelio Marques Sousa

  Nas décadas de 60 e 70 era comum ouvirmos música romântica francesa em discos, filmes ou em programas de emissoras de rádio pelo Brasil. Algo raro atualmente. Daí a razão das vozes de Edith Piaf, Maurice Chevalier, Yves Montand, Silvie Vartan, Johnny Hollyday, Mireille Mathieu e Gilbert Bécaud me […]
16 de julho de 2017

RIR É O MELHOR REMÉDIO – José Narcelio Marques Sousa

Houve um tempo em que a família brasileira era leitora fiel da revista Seleções – nome da versão brasileira da Reader’s Digest. Circulando no país desde fevereiro de 1942 e vendida predominantemente por assinatura, Seleções sempre apresentou um formato peculiar: menor do que um periódico como a VEJA e maior […]
9 de julho de 2017

ENCOMENDA ESQUISITA – José Narcelio Marques Sousa

Sábado desses acordei com o toque irritante do telefone. Antes de me certificar quem chamava consultei o relógio de cabeceira que marcava 6h15. Era a esposa de um velho amigo. Ela sequer me cumprimentou indo direto ao assunto: Vocês estão com alguma viagem programada para os Estados Unidos? Respondi enfastiado: […]
2 de julho de 2017

SERÁ O BENEDITO? – José Narcelio Marques Sousa

    Lá se vão quase quatro décadas da morte do pernambucano Nelson Rodrigues (1912-1980), certamente o mais festejado dramaturgo do país, autor de centenas de contos onde explorou as paixões e as tragédias do cotidiano do brasileiro. Engendrar-se pelos enredos do escritor é também uma maravilhosa viagem ilustrativa dos […]
25 de junho de 2017

AVA GINA – José Narcelio Marques Sousa

A recém-nascida batizada com os prenomes que intitulam esta crônica foi vítima de um arroubo da paixão do pai por Ava Gardner e Gina Lollobrigida, duas belas atrizes da cinematografia mundial, no século passado, das quais ele era fá ardoroso. Isolados, os nomes apresentam sonoridades agradáveis; unidos, aventam a um […]
18 de junho de 2017

O MISTÉRIO DE LANCIANO – José Narcelio Marques Sousa

  Quinta-feira passada a Igreja Católica celebrou o Corpus Christi, o mistério da Eucaristia, o sacramento do Corpo e do Sangue de Cristo. Daí eu escrever este texto para ser interpretado sob a ótica da análise científica que o embasa, sem querer influenciar ninguém nem descambar para qualquer tipo de […]
11 de junho de 2017

VIDE BULA – José Narcelio Marques Sousa

  As letras minúsculas contidas nas bulas de medicamentos escondem informações importantes, comumente desconsideradas por nosso desinteresse em conhece-las ou por preguiça de lê-las. Daí ficarmos alheios aos efeitos colaterais e às contraindicações de remédios que ingerimos visando o bem de nossa saúde. Tomemos por exemplo o omeprazol. Trata-se de […]
4 de junho de 2017

PAPO CABEÇA COM UM ATEU – José Narcelio Marques Sousa

Dentre meus amigos diletos um é ateu de carteirinha. Sei, perfeitamente, que uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa, razão porque a sua descrença em qualquer divindade não afeta nossa convivência salutar. Meu amigo, é um profissional competente, possui boa cultura, bom humor e grande generosidade. […]
28 de maio de 2017

A MAGIA DO “PRÍNCIPE” – José Narcelio Marques Sousa

  Quem tem mais de 50 anos de idade deve guardar na memória o sucesso alcançado pelos concursos de Miss Brasil nos anos 60, 70 e 80. Deve recordar também a expectativa que tomava conta do país, durante o desenrolar do processo de escolha da representante nacional para a disputa […]
21 de maio de 2017

A MINHA CANÇÃO – José Narcelio Marques Sousa

Dirigindo e sintonizando FMs ao acaso escutei, de passagem, este trecho de verso musicado: …preste atenção, essa é a nossa canção… Tratava-se de Nossa Canção, sucesso de Roberto Carlos, em 1966, com letra e música de Luiz Ayrão. Foi quando eu atentei para o detalhe de nunca haver definido uma […]
14 de maio de 2017

MEU ENCONTRO COM MADEMOISELLE BARDOT – José Narcelio Marques Sousa

  Somente agora tive coragem de relatar meu encontro com Brigitte Bardot, a lenda das telas do cinema nas décadas de 50 e 60, ela, na época, com 29 anos de idade. Isso, 53 anos atrás. Não o fiz antes porque ninguém acreditaria na história inverossímil de um nordestino jovem […]
7 de maio de 2017

A ERA DE OURO DOS TRIOS – José Narcelio Marques Sousa

  Não se fazem mais trios como os de antigamente. Nada como aqueles conjuntos musicais compostos por primeira, segunda e terceira vozes masculinas. Três intérpretes tendo como instrumental básico o violão, o afoxé e o tantã, com o qual obtinham o acompanhamento necessário para a perfeita colocação dos timbres vocais. […]
30 de abril de 2017

O VELHO HOTEL – José Narcelio Marques Sousa

Encontrei o superintendente regional do Iphan-Rn, Armando Ribeiro Holanda, anteontem, numa solenidade na nova sede da OAB, em Natal. Falamos sobre o antigo Hotel dos Reis Magos e do posicionamento do órgão quanto ao destino do mesmo. Finalmente, prevaleceu o bom senso. Abaixo artigo nosso publicado no Jornal de Hoje, […]