29 de maio de 2017

SOBRE “PAULADAS” – Flávio Rezende

SOBRE “PAULADAS” – Caminhando ontem em Ponta Negra encontrei um querido amigo meio petezado, que após o abraço fraterno se apressou em indagar: – Tô sentindo falta de umas “pauladas” suas em Temer. Expliquei a ele umas coisas que reproduzo aqui. Quando você mora numa cidade violenta, comenta sobre isso. […]
22 de maio de 2017

O ESPÍRITO DA VIDA – Flávio Rezende

O ESPÍRITO DA VIDA – Caminhar em Ponta Negra num domingo luminoso é sempre um portal para pequenos êxtases. Com o olhar focado no lado bom da vida, o coração cheio de gratidão por uma existência repleta de passagens maravilhosas e as orelhas cobertas por um objeto que reproduz um […]
24 de abril de 2017

A MOCINHA DAS CANGAS – Flávio Rezende

A MOCINHA DAS CANGAS – Depois de residir em Mãe Luiza por 18 anos fui parar em Ponta Negra. Como a casa fica no conjunto, decidi passar a caminhar no calçadão da praia. Deste tempo para hoje já se passaram oito anos e, neste período, fui vendo e observando alguns […]
20 de abril de 2017

A AVENIDA PAULISTA É O BRASIL – Flavio Rezende

A AVENIDA PAULISTA É O BRASIL – Viajante de promoções se sujeita a intervalos gigantes entre chegadas e partidas. Mas isso nem sempre é algo negativo. Tendo ainda um dia de férias para usufruir, desembarco em São Paulo pela manhã e só parto para Natal às 23h10. Começo então um […]
31 de março de 2017

E OS NOSSOS ESPAÇOS CULTURAIS? – Flávio Rezende

E OS NOSSOS ESPAÇOS CULTURAIS? – Estive em Santiago recentemente e fiquei impressionado com a quantidade de espaços culturais na cidade.   Este mês o nosso TAM completou 103 anos e está fechado há quase dois anos. A biblioteca pública, acho que mais tempo.    O teatro do Alecrim idem. […]
6 de março de 2017

O DENTE DE ANTES E O DENTE DE HOJE – Flávio Rezende

O DENTE DE ANTES E O DENTE DE HOJE – Acordo e pergunto ao mano Jorge – o Tiradentes da família, se posso caminhar. Com o sim e apenas uma recomendação de gelo na boca, parto para meu porto preferido, a orla de Ponta Negra. Não precisei dar muitos passos […]
7 de fevereiro de 2017

UMA CAMINHADA E VÁRIAS POSSIBILIDADES – Flávio Rezende

UMA CAMINHADA E VÁRIAS POSSIBILIDADES – Flávio Rezende Caminhar sem o componente só da atividade física é uma ciência. Primeiro temos várias possibilidades geográficas.  Livre posso ir ao norte ou ao sul. Sem amarras devo decidir o ritmo e agregar adereços.  Ao me por no caminho solto a mente que vagueia […]
5 de novembro de 2016

COM RESPEITO, PAIS E FILHOS CONVIVEM NUMA BOA -Flávio Rezende

COM RESPEITO PAIS E FILHOS CONVIVEM NUMA BOA – O dia começou cedo e a caminhada elegeu Janis Joplin para fundo musical. Os personagens naturais e humanos foram surgindo e acordando os pensamentos e reflexões que vão tomando  espaço na mente inquieta e acesa neste domingo de sol e céu azulado. […]
26 de outubro de 2016

ARTIGO: Flávio Rezende

ANGÚSTIAS, REFLEXÕES E SITUAÇÕES – Em menos de doze horas passei por duas situações inusitadas e que promoveram reflexões diversas em meu ser. Esta semana, ao esperar minha esposa no carro diante de uma farmácia fui abordado por um senhor bem vestido, com aparência de classe média alta. No frigir […]
16 de outubro de 2016

ARTIGO: Flávio Rezende

DE TICO E DE TECO E OUTRAS MILONGAS MAIS – Tenho uma mana praticamente candanga, pois para o planalto se jogou faz uma era. Ao ler meus escritos diz que eu junto Tico com Teco e pronto: o texto nasce sem fórceps. E no Tico e Teco da vida, na […]
21 de setembro de 2016

ARTIGO: Flávio Rezende

O BIG AMOR QUE A VIDA NOS OFERTA – A caminhada acontece e desta feita com cumplicidade do primogênito. Esta semana que termina tive a felicidade de ter vários momentos com os filhos. Estivemos juntinhos em cinemas, shoppings, passeios, visitas hospitalares, ações sociais, jogamos sinuca, brincamos de jogos das sílabas, […]
17 de setembro de 2016

ARTIGO: Flávio Rezende

POR UM PROCESSO ELEITORAL VIRTUAL – Caminhando e pensando, os assuntos se revezam em mil metros rasos, passando o bastão de um para o outro até chegar no processo eleitoral. Uma rápida análise da coisa como um todo vai revelando algumas doideiras do processo ora em vigência. Exemplo: se eleição […]
10 de setembro de 2016

ARTIGO: Flávio Rezende

BERIS, UM AMIGO AVOANTE & AVENTUREIRO – Caminhar, observar e escrever é quase uma rotina. Vício? Pode ser se indicar algo positivo, repetição prazerosa. E hoje o olhar foi a esquerda do caminho. A visão fixou no mar e a mente se embalou nas velas do passado embalada por doces recordações. Vendo […]
6 de setembro de 2016

ARTIGO: Flávio Rezende

O PREÇO DA OBSERVAÇÃO – Coloquei Pink Floyd e iniciei a caminhada do sábado. Apesar do belo cenário da praia de Ponta Negra, as vezes baixo a cabeça e olho para o chão. Acontece nos momentos de maior reflexão. Ao olhar vi minha sandália e pensei no quanto já é […]
27 de agosto de 2016

ARTIGO: Flavio Rezende

MENDIGANDO OLHARES E PAISAGENS NATURAIS –  No trajeto para a caminhada o veículo é o carro. Nos sinais que fazem parte da rota seres surgem ofertando frutas; lavagem de para-brisas; pedem apoio para obras sociais ou entregam panfletos. A reação dos dotados de carros varia. Alguns indiferentes permanecem absortos em […]
20 de agosto de 2016

ARTIGO: Flavio Rezende

  QUERO VER O TIO SAM TOCAR PANDEIRO – O ritmo da semana foi um pagode sem graça e sem melodia que um quarteto americano tentou entoar no sambódromo olímpico nacional. Os brasileiros, de parabéns por estarem conseguindo realizar um belo mega evento em meio a crise política, mosquitos, liseu, […]
13 de agosto de 2016

ARTIGO: Flávio Rezende

DIVERSIDADE, ANIVERSÁRIO E ÁGUA CRISTALINA –  A caminhada no domingo passado começou cedo. Decidi comemorar o aniversário do Rio Grande do Norte percorrendo todo o calçadão da diversidade em Ponta Negra. O percurso revela claramente o micro do macro do que seja nosso Estado e consequentemente o planeta, uma vez que […]
6 de agosto de 2016

ARTIGO: Flávio Rezende

O TEMPLO AZUL DA TEOTÔNIO DE CARVALHO – Sábado é dia de caminhada em Ponta Negra. Compromisso sagrado e seguro. Do desembarque do carro até o café de 50 centavos são 30 minutos de prazerosas passadas, hoje mais seguras por ter passado por 4 patrulhas do exército, suscitando uma pergunta […]
26 de julho de 2016

ARTIGO: Flávio Rezende

REFLEXÕES EM PONTA NEGRA – Entre um afazer e outro decido por um rolezinho na bela praia de Ponta Negra. Ao sair observo as duas cadelas Chica e Lola em agradável convivência. Uma enorme e a outra pequenina. Na ausência de pensamentos racionais que as aprisionariam ao passado ou ao […]
11 de julho de 2016

ARTIGO: Flavio Rezende

SOMOS TODOS UM – Ontem foi domingo. Estou no Rio de Janeiro, cidade que frequento desde a adolescência. Comecei no Jardim de Allah ficando no apto de Maurício Tapajós a pedido do mano Júlio Rezende. Depois através de amizade com a família Bolshaw o point era Laranjeiras. Mais adelante, amizade […]